Cientistas sugerem que câncer de mama tem relação com o uso de anticoncepcional

Os anticoncepcionais mais antigos possuíam um alto nível de hormônio que eram frequentemente ligados ao câncer de mama. O medicamento teve sua evolução e a preocupação foi diminuindo devido a diminuição no teor de hormônio na medicação. Porém, uma pesquisa recente realizada na Universidade Copenhagem na Dinamarca, associou esse risco extra em relação ao tumor diretamente ligado com o uso desse contraceptivo em longo prazo. O estudo foi publicado pela revista científica New England Journal Of Medicine. A principal autora do trabalhado Lina Morch, do Hospital Universitário de Copenhague destaca que nenhum tipo de contraceptivo está imune dos riscos. O perigo ainda é considerado pequeno, afirma Lina, sendo um caso por ano para cada sete mil mulheres que fazem uso do anticoncepcional.

Os cientistas disseram que fica a critério da mulher decidir o melhor método contraceptivo, porém com essa informação fica claro que os malefícios são maiores que os benefícios. O médico ginecologista do Hospital Brigham and Women’s, em Harvard, Joann Manson explica que o método é a opção mais segura para o planejamento familiar e destaca que as mulheres com idade superior a 40 anos podem ter a opção de utilizar o Dispositivo Intra Uterino, o DIU, não hormonal, a ligadura das trompas ou até mesmo em acordo com o parceiro sugerir que o mesmo faça a vasectomia.

Para os cientistas chegarem a uma conclusão sobre a associação do anticoncepcional com o câncer de mama, eles analisaram os registros de 1,8 milhão de mulheres com idade entre 15 e 49 anos, na Dinamarca. O país possui um sistema nacional de cuidados que permitem o cruzamento de dados de históricos médicos, prescrição, diagnóstico e outras informações relacionadas ao câncer de mama.

No Brasil, o câncer de mama é mais comum entre as mulheres e acometem 22% dos casos novos de câncer todos os anos. Em 2010, o número de casos de câncer de mama foi de 49.240, sendo maior apenas que o câncer de pele. Em 2008 o câncer de mama matou 11.860 mulheres e 125 homens.

O Instituto Nacional do Câncer estima que entre 2016 e 2017 foram registrados cerca de 600 mil novos casos.

 

 

Author: VLBrazil