Como foi a participação das empresas no Analytics – por Rodrigo Terpins

No último mês de outubro foi realizado um dos principais eventos relacionados a análise e mensuração de dados do Brasil, o Analytics. O evento trouxe grandes nomes do varejo e do mercado de TI, que se expressaram a respeito do assunto, trouxeram novas experiências e debateram sobre o Analytics no país. Quem traz a notícia é o empresário Rodrigo Terpins. Acompanhe!

O tema deste ano é “O analytics como vetor de transformação e inovação do varejo.” A ideia aqui é como as tecnologias atuais e inovação podem interferir nas mudanças do varejo. Em linhas gerais, os consumidores de ontem não tem o mesmo comportamento dos de hoje. Eles buscam conhecer a marca, pesquisam outras opções e depois fecham o negócio.

O evento foi organizado pela revista NOVAREJO em parceria com a Unisys, empresa que atua no segmento de soluções tecnológicas. Participaram diferentes profissionais experientes em suas áreas e as falas mais importantes serão destacadas por Rodrigo Terpins.

O que diz os especialistas

Começando com Jacques Meir, diretor executivo de conhecimento do Grupo Padrão. O executivo reconhece que o mercado deve discutir a importância do analytics. Segundo ele, a gestão era feita a dedo nas últimas décadas e que as ferramentas de análises vieram para substituir a intuição dos empreendedores, o que permite que as decisões tomadas fossem mais assertivas.

Outro participante o vice-presidente da Vertical Commercial da América Latina da Unisys, André Almeida, enfatiza que mesmo com os primeiros passos da economia, os esforços financeiros em soluções internas ainda não tem a mesma força que tinha nos anos que antecederam a crise. Almeida destaca que épocas de investimentos básicos, a inovação exige atenção dos gestores.

Rodrigo Terpins destaca a estratégia de uma das maiores varejistas do mundo que baseia sua estratégia no analytics, a Amazon. A análise das informações fez com que a empresa oferecesse produtos capazes de atender as necessidades do público com mais exatidão, proporcionando uma melhora na experiência de compra e aumento da satisfação.

Desafios do Analytics brasileiro

Rodrigo Terpins também enfatizou cases nacionais, como o do Magazine Luiza, e-commerce com quase 20 anos de atuação. Beatriz Menezes, gerente de atendimento ao cliente da companhia ressalta que as operações da companhia permite que os colaboradores acompanhem o que os clientes buscaram no aplicativo, dessa forma podem oferecer produtos adequados as suas preferências.

Uma das participações destacadas por Rodrigo Terpins é a do executivo de vendas do Magazine Luiza, que mostrou a importância da transparência, principalmente na relação entre clientes e funcionários. Para ele a análise de dados hoje em dia é primordial”.

Apesar da coleta e análise de dados ser fundamental para o negócio, a implementação de ferramentas dessa natureza não é algo simples, dependendo da situação. O departamento de Tecnologia da Ri Happy, varejista do segmento de brinquedos, levou meses para a implementação. “O analytics começou a pegar na Ri Happy quando o nosso diretor de operação viu valor nos dados”, disse Eloi Assis CIO da empresa, que completou afirmando que a companhia destina uma central para coleta e análise dos dados e envia inputs diariamente aos gerentes das lojas.

 

Author: VLBrazil