Em Curitiba, Luciana Lóssio ressalta a importância das mulheres atuando no Direito

Com mandato no TSE próximo ao fim, a ministra Luciana Lóssio mantém seus esforços para ressaltar a importância da participação feminina no campo do Direito e no meio político.

Ao participar de evento realizado pelo IPRADE, em Curitiba (PR), a ministra falou aos demais presentes sobre o quanto é importante que as mulheres se conscientizem sobre o importante papel que podem desempenhar no país.

Como uma das principais figuras brasileiras quando se trata do debate político inclusivo para mulheres, Luciana Lóssio levanta debates consistentes sobre o quanto os partidos, e até mesmo as empresas, devem se esforçar para levantar questões relacionadas ao empoderamento da mulher no campo do Direito.

No seminário “Mais Mulheres do Direito – Representatividade Feminina”, parte de um grande evento realizado pelo Instituto Paranaense de Direito Eleitoral (IPRADE) em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o principal questionamento debatido foi quanto a pouca presença feminina em cargos de grande importância no Direito, como advogadas, juristas, promotoras ou magistradas e, até mesmo, em posições de disputas eleitorais, como candidatas.

Com participações de figuras de grande importância como palestrantes, como a desembargadora Estadual Joeci Machado Camargo, a Juíza Federal Ver Lúcia Feil Ponciano e a Doutora em Direito Público e professora na Universidade Federal do Paraná (UFPR) Eneida Desiree Salhado, as discussões giraram em torno da recente reforma eleitoral brasileira, que, entre outros assuntos, reforça a fiscalização do cumprimento do artigo 45 da Lei nº 9.096/95, que obriga os partidos políticos a considerarem ao menos 10% de seu tempo na TV para promover a participação das mulheres como candidatas.

As discussões questionaram a aplicação desta Lei nas eleições de 2016 e quais são as medidas que podem ser tomadas para que o púbico feminino tenha maior interesse em participar da vida pública.

No evento de encerramento, o IPRADE e a OAB prestaram uma grande homenagem aos esforços da ministra, que terá seu mandato encerrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a partir de maio de 2017. A contribuição de Luciana Lóssio para a representatividade feminina trouxe a valorização e a aproximação das mulheres no interesse em participar da vida pública.

A ministra Luciana Lóssio ingressou no TSE em fevereiro de 2013, sendo a primeira mulher a ocupar uma das vagas destinadas aos principais juristas do país e a quarta mulher a ocupar efetivamente um cargo no Tribunal.

Para substituição da ministra, estão nomeados os advogados Tarcísio Vieira de Carvalho Neto, Sérgio Silveira Banhos e Carlos Bastide Horbach. Como tradição, a nomeação deverá ser direcionada ao ministro que ocupa a posição de substituo há mais tempo, caso do advogado Tarcísio Vieira de Carvalho Neto.

Sobre Luciana Lóssio

Formada em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), e especializada em diversas frentes sobre o estudo do Direito, como o Direito Processual Civil no Instituto Brasileiro de Direito Processual e Direito Eleitoral pela Universidade Anhanguera, a advogada foi nomeada em 2011 como ministra substituta no TSE e promovida como ministra titular em 2013, onde passou a atuar com forte relevância em eventos que motivam ressaltam a participação feminina na vida púbica do Brasil.

 

 

Author: VLBrazil