Religião e ateísmo reduzem o medo da morte

Resultado de imagem para religiosidade

Um levantamento realizado por cientistas, revelou que pessoas ateias ou muito religiosas, são mais receptivas com a própria morte do que as pessoas que acreditam em algum ser supremo, mas não são tão devotas. O estudo sobre o medo da morte foi publicado pelo “Regilion, Brain and Behavior” no final do mês de março, e teve como base uma revisão gigantesca de 100 pesquisas sobre o assunto, que relaciona a religião com o medo de morrer.

O cientista Jonathan Jong, do “Instituto de Antropologia Cognitiva e Evolucionária” da “Universidade de Oxford”, salientou que o estudo vai contra a hipótese antiga levantada de que os fiéis são os mais temerosos em relação a própria morte. Ele afirmou em um comunicado: “Pode ser que o ateísmo também traga algum conforto ou que indivíduos sem medo de morrer não sintam necessidade de procurar uma religião”. O fato é que nos dois casos, dos ateus e dos muito religiosos, a crença ou não crença deles tem ligação diretamente com uma maior aceitação da morte.

O trabalho ainda foi elaborado dentro de um conceito conhecido como “TMT – Terror Managemente Theory”, que quer dizer mais ou menos em português: “teoria da administração do terror”. Esse conceito aborda aspectos importantes de diversas sociedades, dentre eles, a relação do amor a vida e a consciência da morte inevitável, e como foram criadas a maioria das culturas e rituais que falam sobre a morte. Pensando nesse conflito de querer viver e saber que um dia morreremos, a nossa mente cria comportamentos que relacionam coisas que podem ser perigosas ou apresentar algum risco para a nossa vida.

Esse mecanismo age de uma maneira defensiva nos seres humanos, e também faz com que as pessoas sintam vontade de estar em contato com grupos sociais, como os ligados a religião ou política. Além disso, a teoria elaborada pelos pesquisadores sugere que pessoas muito religiosas tem um grau de ansiedade muito menor do que os indivíduos que não são tão devotos. A explicação sugere que os indivíduos que sentem mais medo de morrer são atraídos naturalmente para algum grupo religioso, mas não conseguem ser tão devotos quanto aqueles que sentem menos medo de morrer e estão em um grau de religiosidade muito mais elevado. Assim como é o caso dos ateus que não são atraídos por nenhuma religião e sentem menos medo da morte.

Os pesquisadores revelaram que 30% dos estudos que foram analisados, indicaram alguma relação entre o alto nível de religiosidade com a aceitação da morte. No caso dos ateus, 10 entre as 11 pesquisas sobre o medo da morte, indicavam que os ateus tinham uma boa aceitação com o fato inevitável. Os cientistas afirmaram que o medo é maior para os indivíduos que ficam em cima do muro.

 

 

Author: VLBrazil