Volkswagen e General Motors terão que recolher veículos com airbags defeituosos

Image result for dummies airbags

As montadoras Volkswagen e a General Motors foram convocadas para fazer um recall de um total de 7,36 milhões de veículos que foram vendidos na China e considerados culpados pelo caso dos chamados “airbags mortais”. Contudo, os airbags que causaram problemas aos chineses foram fabricados pela empresa japonesa chamada Takata, e comprados pelas duas montadoras.

Segundo as informações fornecidas pelo sócio local Shanghai GM, da marca General Motors, o recolhimento dos veículos deverá começar a ser feito no dia 29 de outubro. A marca ainda informou à agência chinesa de consumo que um total de 2,5 milhões de veículos serão recolhidos a partir da data estabelecida.

Antes do caso da General Motors ser notificada, a Volkswagen já havia sido convocada a retirar cerca de 4,86 milhões de veículos por causa da mesma falha. Segundo a agência chinesa, a falha foi vista nos dois casos e foi julgada como a culpada por matar um total de 16 pessoas em todo o mundo que tiveram problemas com os airbags defeituosos.

Assim que todo o recolhimento for feito, as duas montadoras poderão substituir os airbags com defeitos e retornar os carros aos seus proprietários. Embora o problema não tenha afetado em grande parte as duas montadoras, a empresa japonesa responsável pela fabricação do dispositivo foi a falência no mês de junho, após a constatação de erro na fabricação do dispositivo por parte de autoridades do mundo inteiro.

Segundo as autoridades que investigaram os airbags fabricados pela Takata, a empresa japonesa vinha fabricando os dispositivos de segurança com nitrato de amônia, um componente químico que pode causar a explosão do airbag, desde o ano de 2000.

Contudo, a empresa só reconheceu o delito no ano de 2014, fazendo com que 100 milhões de veículos vendidos entre o período virassem alvos de recolhimento por parte de várias montadoras que compraram e instalaram o airbag da empresa japonesa.

Até agora, a empresa japonesa Takata foi indiciada a pagar uma multa de US$ 1 bilhão pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos. O valor da indenização é referente as mortes causadas pelo dispositivo defeituoso que foi instalado nos veículos.

 

Author: VLBrazil